Tudo sobre o Airbnb 2022 - edição de maio

Administrator
214 Visualizações

Nossa edição de maio de 2022 representa a maior mudança do Airbnb em uma década. Apresentamos:

 

  • Categorias Airbnb:  uma nova forma de busca que facilita a descoberta de milhões de acomodações que desconheciam até então.
  • Estadias combinadas: um recurso inovador que combina dois anúncios se o hóspede estiver buscando acomodações para uma estadia prolongada.
  • AirCover: a proteção mais ampla para estadias, inclusa gratuitamente em todas as estadias.


Confira todas as informações na Central de Recursos e nos conte: você atualizará seu anúncio para incluir as Categorias Airbnb e as estadias combinadas? Como você fará isso?

2 respostas

Re: Tudo sobre o Airbnb 2022 - edição de maio

em
State of Pernambuco, Brazil
Level 10

Olá CC!

 

Dessas novidades todas, gostei mais da criação do AirCover para o hóspede, daí ficou mais claro quem vai arcar com o quê em um reembolso de uma reserva cancelada por conta do anfitrião em prejuízo ao hóspede, falo daquelas mudanças das 24h para 72h. 

 

Bom, vamos aos debates das novas mudanças. 

 

Fabrício:)

Re: Tudo sobre o Airbnb 2022 - edição de maio

em
Carrancas, Brazil
Level 10

Oi @Airbnb ,

Eis minhas impressões sobre as mudanças.
Foi ampliada as possibilidades da ferramenta "busca", criou-se novas categorias para atender à diversidade de acomodações existentes, modificou-se também o layout, que agora mostra as fotos ampliadas das acomodações, uma por uma com maoor destaque,  sem aquele "mosaico" confuso de antes.
Gostei, em especial, da "Estadias Combinadas", uma ótima sacada!
Contudo não corrigiram o fato de aparecerem, misturadas, acomodações de cidades diferentes da que foi selecionada.
Infelizmente tem sido recorrente no Airbnb.

Criam-se novas ferramentas com um "olhar" apenas para o futuro, não corrigem falhas das versões anteriores e já se introduz novas.
É normal a necessidade de ajustes e adequações durante sua implantação de novas ferramentas e procedimentos e, se tal não ocorre, as novas se somam às brechas e bugs já existentes, piorando a situação e trazendo ainda mais falhas.
Cito, como exemplo, o grave problema envolvendo as Avaliações cujo processo necessita revisão urgente, assim como as tratativas de disputas e denúncias que estão longe de serem imparciais, como apregoado.
Há também brechas em ferramentas que estão sendo mal utilizadas, cito como exemplo o "Pedido de Alteração de Reserva", usado para remarcação de estadias com o intuito de fugir do período de aplicação da "Política de Cancelamento";
Ou o uso de "Pedido de reserva" para divulgação de serviços particulares, onde a óbvia ausência de pagamento, de confirmação de identidade ou um dado qqr, deixa o calendário do anfitrião bloqueado por 12 horas.
É também o anfitrião obrigado a hospedar animais de apoio emocional, mesmo que seja um mini pônei, sem cobrar taxa ou receber, sequer, um aviso sobre isso.

Mais alternativas para pagamento das diárias como o PIX, por exemplo. Anfitriões perdem várias reservas pelas restritas opções disponíveis, Cartão de Crédito ou PayPal. 
Nada disso foi tratado nessas mudanças, nada foi corrigido ou ajustado.
Tenho certeza que feedbacks chegaram até vcs.
Nenhum dos problemas enfrentados pelos anfitriões (aqueles que chamam de "parceiros"), foi abordado nestas mudanças.
Exceção para a redefinição do trecho da "Política de Reembolso e Remarcação" que pasoua dizer "Se surgir um problema durante a estadia, você precisará primeiro entrar em contato com o anfitrião para ver se ele pode resolvê-lo facilmente.", deixando bem claro a obrigação de, antes de tudo, procurar o anfitrião para tentar resolver a questão.
Isto não estava bem entendido na primeira versão.
Ponto pro Airbnb!!!
Gostei tbm do Aircover para hóspedes. Não fazia sentido um tratamento diferenciado.
Porém alguns pontos me deixaram confusa e preocupada.
São 3 as "Garantias" em que o Airbnb diz "... encontraremos uma acomodação parecida ou melhor para ele pelo período da estadia original, ou ofereceremos um reembolso às custas do Airbnb."
São elas "Garantia de proteção de reserva", "Garantia de check-in" e "Garantia de veracidade de anúncio".
Pergunto... o que seria "custas de reembolso"? Se é um reembolso, ou seja, devolução de valor já pago, a que custas está se referindo?
No caso da "Garantia de proteção de reserva" o reembolso integral já era feito anteriormente, qdo de um cancelamento pelo anfitrião. Do mesmo modo tbm o Airbnb buscava encontrar outra acomodação, tanto num cancelamento como nas odemais hióteses mencionadas.
Portanto não entendi quais mudanças aconteceram aqui.
A situação que verdadeiramente merecia um atenção por parte da plataforma, são as consequências nefastas dessas má atitudes praticadas por alguns anfitriões, previstas nas Garantias.
Um anfitrião honesto não cancela, e se o fizer, será por algum motivo grave e aceitará arcar com o ônus e penalidades dessa ação, sem prejuízo ao hóspede.
Um anfitrião honesto não fará um anúncio mentiroso e não medirá esforços em solucionar qqr problema real que surja.
Porém, o que vêm acontecendo são "anfitriões" que não merecem tal título, praticarem todo tipo de artimanhas.
Publicam anúncio num valor baixo, como chamariz, para depois cobrar mais caro, e muitas vezes "por fora", ou mesmo exigir um período maior de dias.
Cancelam próximo a datas festivas como Natal, Ano Novo e etc. depois de fazerem verdadeiros "leilões" de valores das diárias, entre outras plataformas (ou também "por fora").
De nada adianta dizer que ajudarão o hóspede no rebooking, pois na alta temporada e datas especiais onde se faz reserva com bastante antecedência, é impossível achar nova acomodação nos mesmos padrões e para a mesma data, assim, "em cima da hora", principalmente com os mesmos valores.

Isso sem falar de toda a logística muitas vezes já reservada (e paga) em torno dessa estadia (voos, passeios, aluguel de veículo, transladis e a própria expectativa).
E o reembolso pode ocorrer em até 2 ciclos do cartão, deixando o hóspede sem dinheiro e sem limite para custear a nova reserva.
Sei que, no caso do anfitrião cancelar, há o bloqueio das datas e uma multa de US100, mas entendam que isso de nada adianta para o hóspede.
Tanto o bloqueio quanto a multa, são punições inócuas visto que, o anfitrião que faz uso dessas artimanhas, já têm garantida reserva com valor muito superior (a cobrir a multa com folga), seja de forma direta ou através de outras plataformas, usando o Airbnb como isca.
E pra quem vai essa multa? Para o hóspede???!!!
Não, vai para o Airbnb!!!
Portanto somente o hóspede sai prejudicado. O Aircover não o protegeu.
No meu ponto de vista, a tratativa correta seria uma penalidade mais dura para o anfitrião, até mesmo seu banimento, e que a multa fosse revertida para o hóspede e de forma imediata.
Sem uma punição à altura, acaba-se dando uma "licença" para o anfitrião desonesto.
Nós, anfitriões, temos deveres e obrigações; nossa conduta ilibada dentro da plataforma é o que garante a "CONFIANÇA" tão apregoada pelo Airbnb.
Atitudes como estas e outras, já amplamente recorrentes, criam má fama para o Airbnb e contaminam todo o bom e dedicado trabalho dos anfitriões verdadeiramente comprometidos.
As mudanças, acima de tudo, devem primar pelos de "boa fé".
Outra coisa muito importante é o atendimento. Não podemos aceitar um atendimento "robótico", vindo de pessoas.
O Airbnb anunciou em 30 de setembro de 2021, "Mais empatia e atendimento personalizado", mas isso não ocorre. Os atendentes, em sua maioria, são muito educados e interessados, mas estão "engessados" por normas, termos e regras que só repetem à exaustão, muito longe da tal empatia e personalização, prometidas.
É importante um Suporte que realmente dê suporte
No Airbnb, qdo tudo vai bem, tá tudo bem...
Quando vai mal, fica péssimo!!!
Peço que se atentem a isso.
Grata pela oportunidade e espaço!

 

Participar da conversa